CN-SESI visita unidades do SESI na Bahia

Publicado em: 19 Jul 2022
CN-SESI visita unidades do SESI na Bahia

Comitiva do Conselho Nacional do SESI (CN-SESI) esteve em Salvador, entre os dias 5 e 7 de julho, para conhecer o trabalho realizado nas unidades de atendimento do SESI na Bahia. O roteiro incluiu escolas de Ensino Fundamental ao Médio, Educação de Jovens e Adultos (EJA), e as obras do Instituto SESI de Saúde e Segurança do Trabalhador (SST).

A equipe foi formada pelo superintendente executivo do Conselho Nacional, general Pedro Antônio Fioravante, a gerente e o coordenador de Planejamento, Gestão e Fiscalização, Fanie Ofugi e Ricardo Jorge Melo, a analista de Contabilidade e Finanças, Mayse Araujo, e a analista de Comunicação, Gisele Diniz. O conselheiro Alexandre Donizete Martins, representante da União Geral dos Trabalhadores, acompanhou a equipe. 

O SESI Bahia tem 10 escolas de Ensino Fundamental (6º ao 9º ano), Ensino Médio (1ª a 3ª séries) e Educação de Jovens e Adultos. A Rede contabiliza, aproximadamente, de 19 mil matrículas no total, e atende a mais de 200 municípios. Para dar suporte, 368 professores fazem parte do quadro de colaboradores. Entre os destaques, o Teatro SESI Rio Vermelho recebe diversas peças locais e é frequentado por artistas reconhecidos nacionalmente.

A equipe do Conselho Nacional visitou a Escola SESI Reitor Miguel Calmon, em Rio Vermelho, referência no estado pelos projetos extraclasse que revelam talentos de robótica, tecnologia e iniciação científica. A agenda também incluiu a unidade de Itapagipe, revitalizada em 2020.

Na Saúde, o SESI tem sete unidades fixas e uma em construção: o Instituto de Saúde e Segurança do Tranalhador (SST). Serão 8.500 m², onde terão consultórios médicos, salas de exames clínicos, consultórios de odontologia, salas de fisioterapia, área de reabilitação e salas para cursos. A previsão é inaugurar em setembro deste ano. A meta de atendimento é de cerca de 500 mil trabalhadores e 12 mil empresas, até 2026. 

A cultura é incentivada em projetos realizados pelos professores das unidades e em equipamentos abertos ao público. O destaque é o Teatro SESI Rio Vermelho. O local recebe programação de artistas locais e é frequentado por personalidades reconhecidas nacionalmente.

Na unidade de Itapagipe, o SESI revitalizou prédio histórico da cidade e o transformou em um Centro Cultural, onde será lançado museu de ciência. As salas são projetadas para experiência sensorial e interativa com elementos da ciência. Pelas características do prédio, haverá uma mistura entre modernidade e antiguidade, mantendo o vínculo com a cultura local. O auditório foi reformado para oferecer espetáculos à população e, nas salas superiores, haverá aulas de música para crianças e adolescentes.    

As unidades de educação de Candeias e de Camaçari, e a unidade de saúde de Lucaia também passam por reforma. Até o final do ano, serão investidos cerca de R$ 70 milhões em obras no estado. Somando as obras realizadas desde 2014, são cerca de R$ 248 milhões de recursos destinados a obras de ampliação, revitalização e compra de equipamentos para melhoria dos serviços prestados na Bahia. 

Centro Integrado de Manufatura e Tecnologia (CIMATEC)

A comitiva do Conselho Nacional também conheceu o Centro Integrado de Manufatura e Tecnologia (CIMATEC) já em operação em Camaçari, o CIMATEC PARK. O local tem 4 milhões de metros quadrados, onde estão em operação projetos contratados por grandes empresas nacionais e internacionais.  

O espaço será ocupado de forma gradual, até 2031. A estrutura contará com laboratórios avançados, grandes usinas piloto, áreas de segurança para testes e operações de risco, além de uma pista de teste do setor automotivo.

Para promover ainda mais a capacitação de mão de obra, o projeto prevê a construção de uma cidade universitária, onde o aluno poderá escolher em qual curso ingressar, o período e a faculdade. As opções vão desde as mais renomadas universidades nacionais até parcerias com instituições da Alemanha, Chile, Uruguai, Holanda, Portugal, Espanha e Estados Unidos.  

“Será a ‘Via do Conhecimento’, uma espécie de shopping de cursos, não só os que o Cimatec oferece, que já são ótimos, mas cursos do mundo todo”, adianta o gerente executivo P&D, Daniel da Silva Motta.

O projeto está na segunda fase de execução. Desde que entrou em operação, em 2019, 87 projetos foram desenvolvidos no lugar. A gestão do parque contabiliza R$ 534 milhões de receita captada, com R$ 35 mil de receita corrente. Entre os parceiros, a Ford foi a primeira a se instalar na estrutura já construída.

Além do espaço em Camaçari, o SENAI mantém o Cimatec Piatã, Salvador, que ganhou destaque recentemente por desenvolver carne por meio de uma bioimpressora. Outro projeto importante é a criação de um habitat de startups, que visa a desenvolver iniciativas em rede, envolvendo corporações, investidores, aceleradores, incubadoras, hubs de inovação, instituições científicas e tecnológicas.

Nós respeitamos sua privacidade. Utilizamos cookies para coletar estatísticas de visitas para melhorar sua experiência de navegação. Saiba mais em nossa política de privacidade.

Entendi e Fechar